Pular para o conteúdo

O que é pretensão salarial e como calculá-la?

11 de Maio de 2020

Imagine que você está preparando seu currículo a partir de um modelo perfeito que você encontrou na internet ou pegou de um amigo, você se depara com o campo “Pretensão Salarial”. Você sabe o que escrever?




A pretensão salarial é uma parte do currículo que serve para orientar o entrevistador e evitar distorções entre o salário que você espera receber e o que a empresa pretende pagar. Trata-se de um campo controverso e recomenda-se que seja incluído apenas quando solicitado pela empresa. 

Existem situações em que o seu futuro empregador tem uma verba limitada e não pode exceder uma determinada quantia de salário naquela vaga. O ideal é que sempre durante a negociação exista transparência entre você e seu possível futuro empregador afastando eventuais ruídos desde o início entre vocês.

O que é pretensão salarial?

Em linhas gerais, a pretensão salarial é o valor que você deseja receber e acredita ser um valor justo com base na sua qualificação e experiência profissional. Se você está no começo da carreira e este é seu primeiro emprego, é de se esperar que o seu salário não seja o mesmo de um profissional sênior. 

Perceba que existem três fatores que impactam o seu futuro salário:

  1. Trajetória acadêmica e especialização – Quanto mais um indivíduo estuda, mais qualificado ele está para uma vaga. É claro que não se trata apenas da quantidade de cursos ou anos de estudos, deve haver um resultado demonstrado em diplomas, publicações de artigos acadêmicos e projetos de iniciação científica, que podem variar de acordo com a área de atuação do candidato.
  2. Experiência profissional – Tão valiosa quanto a parte acadêmica é a vida profissional. Na grande maioria das carreiras, a experiência profissional ensina lições valiosíssimas que os anos de estudos não conseguem ensinar: lidar com pessoas, liderança, gerenciar projetos, responder bem sob pressão etc. Todos esses aspectos são adquiridos conforme vamos nos desenvolvendo como profissionais em nossa carreira e são fundamentais para o êxito no trabalho.
  3. Mercado de trabalho – Os salários sofrem oscilações e são impactos pelo mercado e economia. Em épocas de recessão, a tendência é que as vagas diminuam e os empregadores disponham de menos verba para contratar. Por outro lado, com a melhora na economia, o inverso se verifica. Existem profissões que são mais afetadas pelas variações do mercado enquanto outras permanecem imunes por mais tempo. Nesse ponto, um olhar atento ao cenário específico da sua profissão é essencial para julgar como está o mercado de trabalho em sua área de atuação.

Calcular sua pretensão salarial também pode ser útil caso você já esteja empregado e queira negociar um aumento no salário. Nesse caso, você também deve demonstrar ao seu empregador por que acredita que a sua remuneração atual não está equivalente a sua pretensão salarial.

Como calcular a sua pretensão salarial?

Para o cálculo da sua pretensão salarial, você deve estar atento a alguns pontos:

  • Faça uma pesquisa da média salarial no seu ramo de atuação;
  • Analise o custo de vida e a economia de modo que sua projeção de salário se mantenha sempre realista;
  • Considere a sua experiência profissional e acadêmica;
  • Analise a posição em que você se encontra, seja empregado ou não;
  • Pondere todos esses fatores e chegue a um valor realista, sem deixá-lo abaixo do mercado (isto pode afastar empregadores) ou muito acima.

Quando conversar sobre salário em uma entrevista?

Uma dúvida que muitos jovens tem durante sua busca por emprego é quando é o momento certo para conversar sobre salário. Esse assunto ainda é considerado um tabu em nossa sociedade e grande parte das pessoas têm dificuldade em abordá-lo, inclusive entre amigos. 

O que os especialistas em recursos humanos indicam é que o assunto somente seja tratado quando partir do recrutador. Alguns dizem que esse campo sequer deve ser incluído no currículo padrão

Fonte: Universia

Comentários

Comentários